17 junho 2010

ZÉRINHO a 55 em 30 segundos


O zero Kms, no dizer do armador. Como navio novo que era, acumulava probleminhas, pequenos mas xatos. O consumo das suas 2 maquinas ( 1 300 bhp cada ) era um deles. E, à conta disso, atrasamos a viagem em 2 dias, pelo menos.



O dia foi assim, roleiro, mas agradável de navego.vaga muito larga.

O dia seguinte, acordou assim. O céu quase que nos caía na cabeça; Literalmente.
No espaço de 30 segundos talvez, ( o tempo de subir 1 lanço de escadas - convés / ponte), o vento subiu de 15 a 55 nós, com chuva que magoava à séria o material exposto. Que era tudo, à excepção do calção.
Depois,  durante 15 minutos o vento rondou os 360º, sempre com um barulho ensurdecedor. Ao fim deste tempo caiu para 30 nós e assim esteve muitas e muitas horas. Ou dias a 25 / 30 nozes.
São estes aguaceiros  o terror dos veleiros, que coitados, nenhuma defesa terão contra eles. A natureza, quando zangada.....( frente fria).

1 comentário:

barconauta disse...

É novinho mas é um Zézito pequeno! Há vistas de frente do menino? Afinal havia um terceiro na frota. Deve ter sido uma viagem engraçada.