22 abril 2010

LISBOA ADORMECIDA

Lisboa adormeceu
Já se acenderam
Mil velas nos altares das colinas



Guitarras a pouco e pouco adormeceram
Serraram-se as janelas pequeninas.
Lisboa dorme um sono repousado



Nos braços voluptuosos do seu Tejo
Cobriu a colcha azul do céu estrelado
E a brisa veio a medo dar-lhe um beijo




Hoje deu-me práqui



Sem comentários: