17 março 2010

À PÁZADA É MELHOR


O titulo justifica-se com as imagens que seguem.


O meu compadre, quando instado sobre a sua vida no mar e sobre o seu estado de alma, costumava dizer:
Qualquer dia, ponho-me ao caminho por esse Portugal adentro, com um remo às costas. Ao primeiro que me perguntar para que quero eu a , abraço-o e fico-me por lá. Há-de ser boa gente.




Em S. Pedro , a coisa ficou como se vê.... Ganhou o tipo da pá. Não dá para ver o parceiro, que já foi engolido. O homem da pá tinha outros argumentos.....

Sem comentários: