20 novembro 2010

LISBOA, UM DIA DESTES


Tem casco de navio, esta BARROCA, do tráfego local em Lisboa. Abastece de boa água os navios passantes. O seu nome deverá advir da Quinta da Barroca, onde existia uma fonte que servia de abastecimento à Lisbon Fresh Water Supply, nos idos 1930.

 O Sintrense a passar na aguagem do Ilha da Madeira, aqui a mostrar que tem proa para as vagas de 23 cms.
 E este é o grande negócio de Lisboa, das misérias ricas. Vão buscar os dragados ( dragam) rio acima, e deitam-no na lixeira municipal ( frente ao Olho de Boi), para mais tarde recordar.....
 Claro que nestes casos, NUNCA há navios portugueses.

Correcção: Há, sim senhor, se se quiser chamar à garrano DRAGA ( verifique aqui)..
Claro que  é DRAGA, mas só de acabamentos.

Sem comentários: