31 janeiro 2010

Foi o meu trabalho de Sabado. Subir o rio Judeu com a enchente. Ia muito por ali, nos tempos do Capitão Ferreira. Já não me lembrava de passar por lá.Vou refazer muitas memórias. Muitissimo bem recebido, pelo SÉRGIO. Contou-me inumeras estórias, da muitas que os barquinhos têm. Cada um com mais que o outro.... Muitas , umas não muito alegres.
Alguns cássicos, a deixarem que o tempo os julgue. Impressionam pelas linhas esbeltas, imtemporais. Lado a lado, convivem com charruas, e outros artefactos pouco dignos da giria naval. Mas lá estão.
Alguns há que são historia viva, mas isso fica para outra oportunidade. Parece que vou passar a caminhar para lá, durante os próximos tempos....
Também lá estavam duas canoas, uma delas bem fundeada, não fosse o diabo tecê-las.

Sem comentários: