20 setembro 2012

O MUNDO EM NOTICIAS ( O MEU MUNDO, CLARO ESTÁ)



Lembrei-me deste titulo,  porque , muito  miudo, via na tela do " Cine Teatro de Ilhavo" (A Grande), antes do filme começar,  a rubrica " assim vai o mundo", que era a coisa que para eu mais me lixava; queria era ver o Tarzan, o Zorro, ou até o fim do mundo em cuecas, mas por favor, tirassemaquela porra dali. Impaciencia  dos anos , poucos.

 

 E tem a ver com o facto de eu ter estado a ver o BENFIQUINHA na net.  Como todos podem ver: www.p2p4u.net.

A diferença é que tive de comprar o bilhete para ver; isto é, tive de pagar para ver; Mas explicando:

Da imagem transparece o local onde estou. A dois passos de Portugal, dirão ustedes. Assim é, mas esses dois passos, são dois passos a mais que me não deixam ver quer a televisão, quer ouvir a radio portuguesa.

Não é inócua esta minha observação: aliás, mais incisiva não poderá ser, visto tratar de um dos maiores atentados à lingua portuguesa ultimamente perpetrados.



Ora uns caramelos da RDP, (RTP), com medo de, com os custos da transmissão dos programas  EM LINGUA PORTUESA em onda curta, destinados SÓ para os portugueses e PALOPS , lhes retirasse um qualquer subsidio ( logicamente escondido da maioria dos portugueses, que é assim que eles vivem, nunca esqueçam), embarcam na peregrina ideia de fechar as ditas transmissões em "onda curta"; Aqui um parentises só para recordar as palavras de um colega meu (??????) sindicalista ( não cabem as interrogações) que afirmava de boca cheia não se justificarem tais transmissões, pois não havia marinheiros em Portugal , ( ou coisa parecida). Este pixote, que não pode ter outro nome, há-de estar na primeira linha dos opositores ao Novo Acordo Ortografico ( voz do dono, claro). Claro que nem
 
 O Jornalista que lhe fez a pergunta,  tao pouco o sindicalista ( pixote), sabem do que estou a falar. É o NOSSO MAL.

 

Esta historia começa com uma mentira ao zé povinho, que por ignorância ou desmazelo, deixa escapar estas coisas: o senhor lá  da fundação, Instituto, ou o caraças por nós régiamente pago, anunciou a paragem provisoria da emissões. Não acrescentou que a O.I.T, com as frequências  paradas, atribui-as de imediato a outros países: Isto é, os Moçambicanos que nos ouviam nos 27 MZ, sempre de rádio na mão, hoje vêm telenovelas brasileiras, ajudando ao Novo Acordo Ortográfico. Igualmente deste lado do mar Atlântico, os angolanos, cabo verdeanos, são tomenses, e sei lá, toda a diáspora de Portugal, Angola, Cabo Verde, S.Tomé e Moçambique, ficam impossibilitados de ouvir falar português, deixando que o brasileiro vá substituindo paulatinamente o nosso falar ancestral. É por isso que digo que se tratou do maior atentado à língua de Camões:
-Privarem milhares de ouvintes de saber as noticias do ser cantinho amado. Privarem esses milhares de ouvir os relatos de futebol, eles, que sabem mais sobre benficas e futebóis que nós alguma vez saberemos. Pura paixão a deles.
Para justificar um tal subsidio escondido dos portugueses. É o Portugal no seu melhor, que é, aliás, o que tem sido há já muitos anos.
Os meus cumprimentos, ao sindicato e sindicalista envolvido. Brilhante