27 novembro 2011

AQUICULTURA



No seu melhor, cultura intensiva de bichos, bichinhos e bicharocos.....
E uma escala de calados em pés.... Quem se lembra???

PORTO DE PESCA , AO DOBRAR DO MUNDO

Para além de ser um movimentadíssimo porto comercial, com todo o tipo de operações a correr, onde os helicopetros da pilotagem fazem parte do quotidiano, é também um porto, igualmente aberto  para os inúmeros  navios de pesca. Sul Africanos, Namibianos, e estes, possivelmente Coreanos ( do sul, que no norte peixe é miragem). Os Espanhóis ainda por cá aparecem. Portugueses, só a recordação. Compramos o peixe. Aos Espanhóis, aos Namibianos, aos Coreanos, Aos Sul Africanos, etc...


Novos e velhos, lá esperam por novas quotas e tripulações. Quando vejo estes Coreanos (??) não posso deixar de pensar nos nossos navios em St. John's, NFLD, e acredito que não deveríamos ser muito diferentes do que aqui está.


Não se pode ser novo sempre.....

Os nossos pescadores também foram useiros por aqui, e lembro-me muito bem do meu pai falar das maravilhas que por cá se viam, á data. Já não ficamos com os olhos em bico e a boca escancarada, já não. Mas abrimos ainda, e muito, a boca de espanto.

21 novembro 2011

NOSSA DENHORA DOS SETE A ZERO


Valeu aos Norte Coreanos, com todo o respeito, sete secos. E provavelmente uns anitos a apanhar castanhas, nos castanhais coreanos.



Foi aqui.

CÁPETÓNE

Era desta forma que os nossos primeiros pescadores se referiam a esta cidade.
É muito bonita , de facto.


 As fotografias foram tiradas ao telefone, em andamento para Sea Point.

20 novembro 2011

DOURADINHOS


Procurei o Capitão IGLOO, mas neste dia não estava disponivel para mim.


Valeu-me ficar a saber de onde vêm os douradinhos da PESCANOVA.

DIAMANTES; NAVIOS; JIPES E MOTAS


 O que parece ser um grande reboliço da América Latina, não é mais que um grande reboliço, ponto final.
Desembarcava-se uma grande fatia de "diamantas", convenientemente denunciada às autoridades locais,  e deixando os maus e os bonszinhos em  muito maus maus lençóis.

 No meido da confusão do desembarque, havia ainda tempo para umas sandochas e uma cokas, e muita gritaria, numa especie de confusão ordenada.

Tratava-se da gravação de um anuncio, onde apareciam tropas, beldades, diamantes e porrada.

Tudo se passou à minha porta, salvo seja.

NEGÓCIOS MARITIMOS


          The Royal Australian Navy’s (RAN) future HMAS Choules (L100) is due to call at Cape Town tomorrow. The former British landing ship dock, RFA Largs Bay, is on her way to Australia where she will be commissioned next month. The RAN bought the ship from the Royal Fleet Auxiliary earlier this year for £65 million.

          The Australia in August announced the ship would be named for Chief Petty Officer Claude Choules who died in May this year. “He died in Perth at the age of 110. This was a significant moment when the world lost its last living link with those who had served in WW1 [World War One],


         
           Quer isto dizer em tabernáculo ( vernaculo da taberna), que a Australia comprou um navio de guerra à Inglaterra por 65 milhões de piatras Ukeizianas, e, tanto quanto se saiba,  nem a Inglaterra  está em polvorosa com a venda do L 100, a contar comissões,  tão pouco a Austrália anda acabrunhada pela compra. Estórdinario, não?

É um navio que atraca de popa, mas no bom sentido. Também foi coisa que não me virou.
E não esqueçamos que em Inglaterra, os navios são tratados como meninas....

18 novembro 2011

WATER FRONT


          O Fairmount Glacier, que passou 3 dias em frente a mim, a fazer-pirraças. Tem 205 tons para tracção.
Nem sabemos o que isso é.

Enquanto em alguns países se aprimoram na construção naval, e já abonecam os seus navios, outros há que, step by step, se encaminham para o grande vazio maritimo. É o caso do nosso Portugal.
Em Cape Town, e aproveitando a zona histórica do porto de Cape Town, os nossos amigos fizeram as suas docas. Chamaram-lhe - e chamam - Water Front , estrangeirismo desnecessario, pois se lhe chamassem waterkant, a coisa seria muito mais fácil; pelo menos para os praguejantes de Suahili.....
Docas em bom, que é coisa rara de ver.

16 novembro 2011

KAAPSTAD


Não sei se já disse que a nortada  vem de cabeça para baixo, e ao final da tarde. Nem sei como as pessoas se aguentam de pé. Se calhar não aguentam.
Consciencia e Sr. Piloto Oliveira, bamos que se faz tarde.
Senhor Veiga, bibós Açores. Mais cedo ou mais tarde, bamos lá.

E no cais onde estou não há lagostas. Só lixo, cabos, arames e correlativos.

15 novembro 2011

O QUE DE CÁ VI


A vida faz-se à sombra da meseta, e mais ou menos, estamos sempre a ir para ela.
Fui à loja, e foi o que vi, até agora.


Meus caros,  NORTADA aqui, é realmente do Sul. e  é mais fresca que em Albarraque, ou Ilhavo -  a Grande.
Muita navegação de recreio, um e dois cascos. 4 cascos deverá haver, mas preciso de mais tempo.

NUM SE BRINCA CARAGO

Não sei como é possivel, mas existem formas de travar ( literalmente) a bandidagem.
Aquela dentadura que se vê à frente do carro, aliviará em muito o indice criminal cá do sitio.
Trata-se da saída do porto. Por acaso também é entrada; Mas só por acaso.

14 novembro 2011

O BOM GIGANTE


É-o de facto. Tromba ( proa) de proboscidio enorme.

TABLE MOUNTAIN


Esta terra, que dizem do cabo, deveria ser da meseta, tão omnipresente ela está.


 São poucos os locais onde não se vislumbre o penhasco enorme e nú.


Bom, e de falta de ar , aqui ninguém se queixa.... Isto é um autentico sanatório.

13 novembro 2011

SUSTOS DOMINICAIS

Tenho ideia que vamos todos ter de torcer o pescaroço, para ver bam a coisa.
Premonitório, será??
Isto é cá cada cagaço!!

01 novembro 2011

CONDIÇÕES LOCAIS PONTA DELGADA

Sul-Sudoeste , a crescer.....

Dá  práí uma força 9 ou 10.
Atracadinho é um consolo....

O QUE AÍ VEM - OU QUE JÁ ESTÁ

Os Açores são aqueles pontinhos a meio dos graficos.....

É um ai Jesus pelo continente; É um dia mau por aqui. E está realmente feio. Daqui a pouco, os carros dificilmente passarão para o porto comercial. O vento, nos 40 nós tem aquela sinfonia cacofónica latosa.
As gaivotas já há muito meteram de capa, as que não procuraram abrigo. Até nós, que daqui a pouco, é eles, estamos bem aninhados aqui na ponta do molhe.