30 novembro 2010

NRP CORTE REAL

 O Navio da Republica F332,  (ver aqui )aqui a fundear em frente ao Ministério das Finanças, não vá o Medina Carreira ter razão.....
Lá atrás o PAQUEBOT , um dos Costa, no caso o SERENA ( ver aqui )

29 novembro 2010

TRIDENTE

 Submarino de ataque. (Veja aqui)
O Brasil vai construir ( isso mesmo, fazer!) uma serie larga deles, para a sua marinha. É claro que é o  petróleo, mas também é sanidade.


 É tema fracturante. ( É assim que se diz?) - Transversal a todos partidos. Muitas comissões.
Mas obviamente faz falat ( ver aqui )


 Aqui a chegar a BNA.

26 novembro 2010

PONTÃO COVA DA PIEDADE

 Se tudo corresse mal, seria este o pontão de atracação para ser usado pelo Sr. Obama. Aqui a reboque do ALA, que é SÓ o rebocador mais antigo a operar no porto de Lisboa. Foi construído para a CNN, em Hamburgo, RFA.( e esta??), tendo sido baptizado como DOURO PRIMEIRO


Número IMO - 2223269
Número Oficial - LX-94-RC
Bandeira - Portugal
Porto de Registo - Lisboa
Indicativo de Chamada -
Ano de Construção - 1922
Ano de Reconstrução e remotorização - 1971
Comprimento fora a fora - 22,30 m
Boca - 5,54 m
Pontal - 2,73 m
Calado - 3,00 m
Arqueação Bruta - 85,55 t
Máquina Principal - Motor Diesel Catterpiller de 850 cv
Esforço máximo de tracção - 8,5 t

20 novembro 2010

PORTO E BARRA DE AVEIRO

Já se demonstrou cabalmente que este porto e barra são parte da vila de Ílhavo A Grande, que agora dizem ser cidade. Não sei porquê, para quê, ou que caraças ganhamos com isso. Mas passemos.
Quis um acaso filho da mãe do destino, que os fornecedores de navios não tivessem em armazém nenhuma carta, como a que acima se reproduz. Recorri, face a este facto, ao meu amigo JFMV, que fez o favor de me emprestar a sua, e ainda por cima de me pagar 2 imperiais, que em  Ílhavo, A Grande, tomam o nome de finos, bem como 1 chamuça que estava de estalo. Vim pois, todo lampeiro com a novel carta, que em swaílli se escreve carta, para o sul, Lisboa, deixando o João ao dependurão. Terei agora de recorrer a alguém para me desagrilhoar deste problema.
A ber bamos, como dizia o cego.

LISBOA, UM DIA DESTES


Tem casco de navio, esta BARROCA, do tráfego local em Lisboa. Abastece de boa água os navios passantes. O seu nome deverá advir da Quinta da Barroca, onde existia uma fonte que servia de abastecimento à Lisbon Fresh Water Supply, nos idos 1930.

 O Sintrense a passar na aguagem do Ilha da Madeira, aqui a mostrar que tem proa para as vagas de 23 cms.
 E este é o grande negócio de Lisboa, das misérias ricas. Vão buscar os dragados ( dragam) rio acima, e deitam-no na lixeira municipal ( frente ao Olho de Boi), para mais tarde recordar.....
 Claro que nestes casos, NUNCA há navios portugueses.

Correcção: Há, sim senhor, se se quiser chamar à garrano DRAGA ( verifique aqui)..
Claro que  é DRAGA, mas só de acabamentos.

CANAIS EM LISBOA, 18NOV10


 Lisboa, como grande(?) cidade capital  que o é, é como a MASTER CANNIBAL de todas as povoações ribeirinhas.Todas vivem de e para Lisboa, que em dialecto ATESO se escreve Lisboa, contribuindo assim para os seus números.


A canibalização nota-se sobretudo ao  nível das estruturas das terriolas, bem bonitas por sinal, que a rodeiam. Veja-se Montijo, Seixal, Almada ou  Cacilhas, onde tenho almoço diário marcado com o luxo da simpatia, a grandeza da qualidade e o pormenor da escolha, tudo a um preço que corroba o que atrás digo - 8 Euros, para desapertar 2 furos no cinto. Nem o Veiguinha, para comer assim.Deve ser a terra com mais restaurantes por metro de caminho. O sr. Zé e a Dª São sabem da poda.Mas falava-se das terras que envolvem Lisboa, e definham à sua sombra. Hoje são depósitos de reformados, onde se conversa ao sol de Inverno, a ver o transito para Lisboa. Também a juventude marca presença, por enquanto, até abalar para um emprego, em Lisboa.Estas terras têm todas, e sem excepção, cafés, colectividades e escolas até ao secundário. E as tais estradas.

Os canais , como o da fotografia , são mais caminhos para o êxodo diário,de milhares e milhares , na busca de algo mais. Aqui , nesta manhã de calmarias um navio da Soflusa, a preparar mais 600 saídas.

18 novembro 2010

NAVIOS DE LISBOA

 Fazem parte da vista do Tejo. Se, ao correr a vista pelas águas , não se vir os amarelos torrados, fica o sabor a vazio, a algo que falta.

Dentro de pouco tempo, haverá mais amarelos para ver.

17 novembro 2010

Nestes dias ( esta imagem é de 16) o nosso astro Rei nasce ali pelos 115º( verifique aqui), mais coisa menos coisa.É portanto um Este esquisito.
Ontem nasceu amaricado, assim com este aspecto, a pressagiar chuva ( hoje digo isto porque sei que choveu comó caraças, esta noite) e mais vento.
E estou de volta ao rio. Ainda bem, que é a época dos robalos, e "prebeijo"  um ao sal, à la Chavez.....

12 novembro 2010

O IMBIGO DOS HOMENS

Boto-me abaixo, boto-me abaixo hoje mesmo....rasgo o cartão e boto-me abaixo!
A falar assim o ti Pola espumava e intercalava com um copo de três, marquês à antiga bem medido. Ó homem, não chapes fora o cartão qu'inda te há-de fazer falta. Bebe o copo e bamos imbora, que se faz tarde, e tenho a ceia ao lume. Agora chapar fora o cartão; Só tens imbigo, homem, só tens imbigo....


          O meu mal, e o de 10 milhões de portugueses é o mal de não haver alguém como os gafanhotos da espécie Platycleis affinis têm os maiores testículos do reino animal. Um estudo britânico mostrou que estes órgãos sexuais representam 14 por cento da sua massa corporal.
Mesmo sabendo que o fulano teria de andar com um carrinho de mão ou então com uns suspensórios para os ditos, era muitíssimo bem vindo, a esta terra esquecida de Deus.

10 novembro 2010

RESIGNAÇÃO

. Recebido por email, onde entre outras coisas, tambem vem um artigo de Andrew Oitke, de que passo este trecho:

"....«O conhecimento das pessoas aumentou, mas é feito de banalidades.
Todos sabem que Kennedy foi assassinado, mas não sabem quem foi Kennedy.
Todos dizem que a Capela Sistina tem tecto, mas ninguém suspeita para que é que ela serve.
Todos acham que Saddam é mau e Mandella é bom, mas nem desconfiam porquê.
Todos conhecem que Pitágoras tem um teorema, mas ignoram o que é um cateto».A família é contestada, a tradição esquecida, a religião abandonada, a cultura banalizou-se, o folclore entrou em queda, a arte é fútil, paradoxal ou doentia.
Floresce a pornografia, o cabotinismo, a imitação, a sensaboria, o egoísmo.
Não se trata de uma decadência, uma «idade das trevas» ou o fim da civilização, como tantos apregoam.
É só uma questão de obesidade.

O homem moderno está adiposo no raciocínio, gostos e sentimentos.
O mundo não precisa de reformas, desenvolvimento, progressos.
Precisa sobretudo de dieta mental.»....
In MENTAL OBESITY














04 novembro 2010

01 novembro 2010

EYE OF THE WIND


Dos temperados mares da SUÍÇA , o Brigue " Eye of the wind" atracado em Lisboa. Preocupado com as regas dos jardins durante as chuvadas ( inverno) ,e  com  a luz da  EDP durante o dia, quase que deixo passar esta beleza.

 
Os "Amarelos", como lhes chamavam todos na MM, era o trabalho dos quartos às quintas feiras. Depois um sindicato qualquer mandou pintar os cobres e latões, por forma a evitar este trabalho. às tantas, começou aqui.
 Reluzentes, da brilhantina que lhes passam.

O " Eye of the Wind " pode ser encontrado aqui.